Twitter
RSS

Arquitetos livres a partir de 11 de janeiro - Bye Bye CREA-CONFEA

2
Arquitetos e Urbanistas de todo o Brasil terão Conselho próprio a partir do dia 11 de janeiro, quando a lei do presidente Luis Inácio Lula da Silva aprovada em 21 de dezembro deverá ser sancionada pela já empossada presidente Dilma Rousseff. Essa é uma grande conquista comemorada por toda a categoria, que até então estava organizada dentro do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo (Crea).


Com isso consolida-se uma vitória de 50 anos de luta da categoria que agora passa a se organizar em um conselho próprio. O Crea tem muitas profissões para fiscalizar o que impedia o trabalho de ser feito de maneira ideal. Existem diferenças no trato profissional.


Contratar Arquiteto não é gasto, é investimento. Saiba os motivos:

3
Um bom projeto arquitetônico é fundamental para que a casa dos sonhos não se transforme em pesadelo. O receio de pagar caro pelo serviço, porém, faz com que muita gente abra mão de um arquiteto e acabe tendo transtornos na hora de construir ou reformar.
O custo de um projeto de arquitetura é mais acessível do que se possa imaginar. Embora haja diferentes sistemas de cobrança, como por metro quadrado, por horas de trabalho ou por percentual sobre o orçamento da construção, o preço de um projeto de arquitetura residencial varia em média de 5% a 12% em relação ao valor total da obra, segundo profissionais ouvidos por UOL Casa e Imóveis. Ou seja, no caso de uma construção estimada em R$ 200 mil, o trabalho do arquiteto pode custar entre R$ 10 mil e R$ 24 mil.

Contratar um arquiteto: veja por que é essencial para o sucesso da construção

0
Muitas pessoas ainda acham que contratar um arquiteto para planejar a construção é algo supérfluo ou gasto desnecessário. Mas com a projeto em mãos, o proprietário do imóvel tem uma espécie de “manual” de execução da obra  que serve como diretriz para alinhar desde a contratação de empreiteiros e fornecedores, até o andamento do trabalho do mestre de obras e demais funcionários.

Conheça aqui a NBR-9050 que trata sobre ASSESSIBILIDADE.

1
A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB), dos Organismos de Normalização Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais Temporárias (ABNT/CEET), são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delas fazendo parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros).
A ABNT NBR 9050 foi elaborada no Comitê Brasileiro de Acessibilidade (ABNT/CB–40), pela Comissão de
Edificações e Meio (CE–40:001.01). O Projeto circulou em Consulta Pública conforme Edital nº 09 de 30.09.2003, com o número Projeto NBR 9050.
Esta Norma substitui a ABNT NBR 9050:1994.
Clique aqui e conheça na íntegra a NBR-9050

Lançado edital de licitação para construção do Estádio das Dunas - Natal/RN

0

Obra prevê construção de um complexo multiuso, hotéis, teatro,e shopping

O governo do Rio Grande do Norte lançou o edital de licitação no modelo de Parceria Publico-Privada (PPP) para construção do Estádio das Dunas para a Copa de 2014. O Estádio de Natal foi o último a ter sua licitação lançada.
A construção do estádio está orçada em R$ 420 milhões, sendo que as empresas ou consórcios interessados em participar da concorrência terão de desembolsar 1% do valor da obra como calção. Os envelopes com as propostas serão abertos no dia 5 de novembro.
Para dar lugar ao novo estádio, o atual Machadão e o Centro Administrativo serão demolidos. O projeto do Estádio das Dunas, desenvolvido pelo escritório brasileiro Coutinho, Diegues e Cordeiro Arquitetos em parceria com o escritório inglês Populus, prevê a completa reurbanização do local, com a implantação do novo estádio para os jogos e de um complexo multiuso, hotéis, teatro, estacionamento para seis mil veículos, prédios comerciais e um shopping, além dos novos Centros Administrativos do Estado e do município.
Depois da escolha do vencedor, o consórcio terá mais 30 dias para apresentar o cronograma de obras e realizar os trâmites burocráticos legais. A previsão é de que as obras comecem em janeiro de 2011. A demolição do estádio Machadão e do ginásio Machadinho deve acontecer até o final de fevereiro de 2011.


Banco do Brasil oferece linha de crédito para reforma

2
Opção para quem deseja reformar o imóvel, o BB Crédito Material de Construção, linha de crédito disponibilizada pelo Banco do Brasil, é uma modalidade de Crédito Direto ao Consumidor – CDC, destinada aos clientes do banco para o financiamento de material para construção, reforma ou ampliação de imóveis.

O crédito vale para todas as etapas da reforma ou construção, do básico ao acabamento, e ainda armários e móveis planejados. Com o BB Crédito Material Construção, pode-se parcelar as compras em até 60 meses e tem até 180 dias para começar a pagar. Tudo isso diretamente nas lojas conveniadas, sem precisar ir ao banco.
Os limites de crédito vão de R$ 100,00 a R$ 20.000,00 e podem ser utilizados na compra de materiais elétricos, hidráulicos, tintas, ferragens, acabamentos, madeiras, armários planejados, tijolos e areia, entre outros. O crédito, entre tanto, não cobre despesas com materiais para infra-estrutura externa (asfalto, poste, calçada, outros), aquisição de terreno ou unidade já construída ou em construção, recuperação de capital investido, mão-de-obra, móveis

5 passos do Feng Shui para escolher o terreno ideal

0
Finalmente chegou a hora de construir a casa dos seus sonhos. Você elegeu o melhor bairro da cidade para seu estilo de vida, tem em mente o estilo arquitetônico da residência e já visualiza os bons momentos que irá passar com a família. E se depender do Feng Shui, arte milenar chinesa de harmonização, tudo pode ser ainda melhor com uma uma boa escolha do terreno.
1- Prefira um terreno que ofereça ampla visão de frente;
2- Procure checar se nos fundos e laterais existe um apoio, que pode ser uma elevação, um morro… Em caso de negativa, podem ser árvores altas e frondosas;
3- O ideal é construir no meio do terreno – nem na parte mais alta, nem na parte mais baixa – , pois  dessa forma, a energia fica mais protegida de ventos fortes, tempestades, etc;
4- Evite terrenos que não tenham uma forma retangular ou quadrada;
5- Se o local onde ficará a casa a parte posterior da construção for mais baixa que a da frente, coloque um poste com uma lâmpada de baixo consumo (para que fique permanentemente acessa).

Pastilhas de Vidro: Como assentar?

2
As pastilhas de vidro podem ser inseridas em ambientes internos ou externos, no piso ou paredes, mas requerem alguns cuidados básicos para o trabalho ficar uniforme e de qualidade.

O assentamento das peças devem ser a última etapa da execução da obra, evitando que outros serviços possam danificá-las. Confira alguns passos recomendados pelo fabricante.

Aplique na superfície uma quantidade de argamassa não maior que 2 m2 com uma desempenadeira dentada.
Coloque as placas de pastilhas alinhadas e aprumadas sobre a argamassa. Bata com a desempenadeira de borracha sobre o revestimento para uma perfeita aderência e regularização da superfície.
Retire o papel que recobre as placas de pastilhas com uma trincha úmida. Retire os excessos de argamassa com a espátula.

Engenharia e arquitetura poderão ser carreiras típicas de Estado

0

A Câmara analisa o Projeto de Lei 7607/10, do deputado José Chaves (PTB-PE), que enquadra as atividades de engenheiros, arquitetos e agrônomos nas carreiras consideradas exclusivas de Estado. O texto altera a Lei 5.914/66, que regula o exercício dessas profissões.
Para o autor, em todas as atividades da economia nacional é insubstituível a presença desses profissionais. “A participação deles tem mudado a feição do País, ao planejar e executar as mais importantes obras de transformação das cidades, no campo da hidroeletricidade e na interiorização do progresso”, afirma.

Piso atérmico: Conforto e design

0
O meio do ano é a época perfeita para se pensar em construir ou reformar a área da piscina. Com bastante tempo, dá para pesquisar materiais e escolher a configuração ideal para passar horas agradáveis de lazer.
Mais do que pensar no modelo da piscina em si, é necessário lembrar que o entorno também pode determinar conforto e beleza. O piso atérmico, mesmo sob sol intenso não absorve o calor, proporcionando conforto ao tato.
Outra característica importante do produto é a textura porosa, pois torna a superfície anti-derrapante. Com uma grande variedade de tamanhos e formatos as bordas atendem aos projetos de piscina mais personalizados. Estão disponíveis cores que vão do branco ao fendi, assim como modelos de quinas variados para atender aos mais exigentes gostos.

Banheiros "azulejados" totalmente? Esqueça! Veja novas soluções...

0
São cada vez mais comuns os banheiros que não são totalmente revestidos de azulejos. Mas será que as paredes suportam um ambiente úmido sem material cerâmico? Sim, suportam. Quando o banheiro é muito centralizado na planta da casa, sem ventilação, aí sim é aconselhável revestir tudo com cerâmica.”
Antigamente, as pessoas acreditavam ser mais higiênico revestir todas as paredes, mas é ilusão. Todo mundo limpa os azulejos com água. Com isso, o rejunte fica molhado. Como demora muito para secar, surge o mofo. Aquelas cozinhas com rejuntes escuros, muitas vezes, estão assim por excesso de limpeza, não por falta.
Para as paredes de dentro do box, como têm muito contato com a água – não apenas vapor–, é indicado revestir. Não precisa ser, necessariamente, azulejo. Precisa ser um material impermeável. Granito, pedra, mármore, revestimento cimentício...
Revestimento impermeável só é necessário na área do chuveiro. no restante do banheiro, pintar com tinta epóxi ou acrílica lavável são suficientes. Algumas são específicas para banheiros e contém substância antimofo. Há, também, revestimento vinílico, papeis de parede resistentes a água ou laminados.
O banheiro precisa ser bem arejado. Todo mundo constrói este ambiente na face da casa que não bate sol e coloca janelas bem pequenas. Deveria ser o oposto.
O banheiro sem tantos azulejos fica muito mais aconchegante e bonito. Para evitar problemas é imprescindível deixar um rodapé alto (cerca de 30 cm), usando o mesmo material do piso. Isso elimina a possibilidade de danificar a parede.
Sem azulejos, a manutenção de encanamentos ou eletricidade fica mais simples, afinal, se precisar quebrar uma parede, não há a necessidade de encontrar azulejos iguais para substituição. Mas há uma desvantagem. Paredes apenas pintadas sofrem desgaste mais rápido e a pintura deve ser renovada, em média, a cada 18 meses.
Pisos
Fora do box, o banheiro pode ter pisos diferentes da cerâmica. De cimento, madeira ou fórmica, por exemplo. Os cimentados podem entrar no box, mas as empresas que os fabricam não recomendam, pois ele é poroso. Dá para colocar, mas é necessário aplicar resina uma vez por ano. A desvantagem, nesses casos, é que os fabricantes não dão garantia para produtos utilizados neste ambiente.

Se a opção é a madeira, ela precisa ser de boa qualidade e seca (a madeira verde tem mais umidade e não é aconselhável, pois ela vai secar um dia e trincar), Também não pode ser madeira branca ou mole. As indicadas são as sólidas e escuras, mais resistentes e menos propensas a pragas.
É aconselhável que, se for fazer um piso de madeira, o material precisa estar tratado com verniz náutico e produtos contra pragas. “Pode ser cumaru, ipê, peroba”. Se quiser algo mais prático, o mercado oferece cerâmicas que imitam madeira e a aparência é bem fiel. Lilian Melo concorda e conta que existe uma opção feita de vinil e PVC. Este tem a espessura muito fina, é de fácil aplicação e manutenção e tem aspecto rústico.”
Cimento queimado é mais uma alternativa. Mas precisa ser muito bem aplicado, pois é muito comum que trinque. Cristiana Vianna explica que a melhor opção de cimento é o industrializado (que não são misturados e feitos na obra). “Esse tipo de cimento tem um aditivo plástico que o deixa um pouco mais elástico. Sobre ele, é necessário aplicar uma resina, brilhante ou fosca: o que achar mais bonito.”

DICA DO DIA: Dez tipos de madeira para usar desde o andaime até a cobertura

0
Para o que der e vier: toras, ripas, assoalhos... A apresentação da madeira varia, assim como sua indicação de uso. Confira uma seleção de dez produtos para todas as fases da obra – do andaime à cobertura:



1. Painel de teca (0,88 x 2,25 m e 2,2 cm de espessura) para tampos e revestimento de paredes. Se usado em cozinhas e banheiros, deve receber proteção com verniz PU. 

Já ouviu falar em aquecimento radiante de pisos? Conheça aqui!

2
Só de pensar em sair do banho quentinho e colocar os pés no piso frio dá um arrepio! Ainda mais quando o dia pede um cobertor a tiracolo. Agora, imagine o contrário: uma casa climatizada, em que o calor, controlado, emana do piso e se irradia por todo o ambiente, proporcionando aquela temperatura confortável para o seu corpo. O piso radiante tem o objetivo de afastar a preocupação com o clima e trazer o conforto para perto.

O que é piso radiante?


Trata-se de um sistema de aquecimento que, ao contrário do que se imagina, age não só no piso, mas em todo o ambiente, oferecendo conforto térmico nos dias frios. Dele, existem dois tipos de aquecimento: o elétrico – por meio de resistências instaladas embaixo do revestimento – e o hidráulico, que funciona por meio da circulação da água a uma temperatura de 30°C a 45ºC por tubos de polietileno reticulado, os conhecidos PEX.


Neste caso, qualquer fonte de calor pode ser utilizada para aquecer a água, desde gás, diesel, carvão e bomba de calor, até painéis solares.



Como funciona?

DICA DO DIA - Saiba como aproveitar a água das chuvas em sua edificação

0
Nos tempos atuais, a conservação de recursos naturais é tema de qualquer conversa de bar. E ao falar de preservação, uma das primeiras coisas que nos vem à cabeça é a questão da água. Apesar de abundante no Brasil – temos a maior bacia hidrográfica do mundo, a do Amazonas – a água já falta em diversas regiões do planeta.
Mesmo no Brasil, as bacias hidrográficas não estão distribuídas uniformemente por todo o território e, pior, sua distribuição não coincide com as áreas de maior concentração populacional. O que vemos, então, são alguns locais com muita água e pouca gente, e outros com uma grande população sem o acesso adequado à água e, ainda mais grave, saneamento.
A água da chuva é coletada, filtradas e levada a um reservatório inferior, em geral enterrado. Uma bomba leva a água para uma segunda caixa d'água, a partir da qual é feita a distribuição para os pontos desejados: torneira de jardim, sanitários e lava roupa são os mais comuns

Recurso valioso

Portanto a água passou a ser um bem raro e que deve ser poupado e reaproveitado ao máximo. Quando falamos de poupar água, estamos nos referindo a diversas práticas, desde fechar a torneira enquanto escovamos os dentes e o chuveiro enquanto nos ensaboamos, até desenvolver sistemas de irrigação para as lavouras que sejam mais eficientes.

DICA DO DIA - Como Impermeabilizar um Banheiro

0
O video a seguir mostra o passo a passo de como fazer para impermeabilizar um banheiro com uma emulsão à base de asfalto. vale a pena conferir.


LIVRO DO DIA: Detalhes Construtivos da Arquitetura Residencial Contemporânea

0
Este livro é um estudo dos detalhes de construção de mais de 50 casas executadas e projetadas nos últimos 10 anos. Organizado de acordo com o principal material utilizado - concreto, madeira, vidro, alvenaria, aço e materiais alternativos como alumínio, bambu, plástico ou palha - o livro é ricamente ilustrado por fotografias, plantas baixas, cortes, elevações, além de diversos detalhes construtivos. O CD-ROM inclui todos os desenhos do livro. Para Comprar click aqui. 

DICA DO DIA - Cuidados com o Ladrilho Hidráulico

13
Exemplos de aplicações
Os ladrilhos hidráulicos são uma ótima opção para dar acabamento em ambientes rústicos. As diferentes padronagens de desenhos deixam o espaço colorido, charmoso e com um toque personalizado.

Os ladrilhos hidráulicos devem ser guardados sempre em local coberto e sobre ‘palets’, caso o piso sofra umidade vinda das chuvas, pois o papelão das caixas, quando molhado, pode manchar o piso.
Quando retirar os ladrilhos das caixas, coloque-os sempre da mesma forma que eles chegam até você quando embalados, ou seja, face a face, pois isso evita que risquem.
Os ladrilhos hidráulicos podem ser assentados com argamassa (uso interno ou externo) e com uma desempenadeira dentada.

Qual o teto ideal para sua obra?

0
Uma dúvida muito comum entre os que estão interessados em realizar uma obra é o tipo de cobertura a utilizar. Qual é a cobertura mais eficiente? Qual é a mais bonita? Qual esquenta menos o ambiente? E assim por diante. 
A verdade é que existem muitos tipos e variações e a cobertura pode ser algo difícil de imaginar porque exige um pensamento tridimensional. O arquiteto Roberto Simões costumava chamar a cobertura de “a quinta fachada do edifício” para chamar atenção a um ponto que muitas vezes acaba sendo deixado de lado e, na verdade, qualquer que seja a construção, é parte fundamental do projeto.

Vamos analisar brevemente questões relacionadas com cada tipo de cobertura existente para que você se familiarize um pouco com as opções que o mercado oferece atualmente.

LED: Saiba o que é e como utilizar.

2
Os LEDs, palavra que você certamente ouviu bastante nos últimos tempos não são algo totalmente novo. Largamente utilizados na indústria da eletrônica há muitos anos, são eles que sempre iluminaram o seu relógio digital e mostravam que seu computador estava ligado. A escala de uso desse material é que aumentou drasticamente. De luminárias a telas superfinas de TV, do celular à iluminação de casas noturnas, o espectro de atuação do LED se multiplicou nos últimos anos. E isso é só o começo!
A edição deste ano da feira Light & Building (10 a 16 de abril, em Frankfurt, Alemanha) foi praticamente inteira tomada pelos LEDs e, segundo especialistas, dessa vez a tecnologias, que sempre foi promissora, mas não totalmente eficiente, mostrou a que veio.
Aqui no Brasil está havendo uma espécie de “choque cultural” com a maciça entrada de múltiplos usos para esse tipo de fonte de luz. Basta entrar em um grande magazine de luminárias para já sentir a grande presença dos LEDs em diversas aplicações diferentes. A grande questão é quando e como utilizar esse produto tão interessante.

Mas o que é o LED, afinal?


Escadas. Qual melhor forma de construir?

0
As escadas são elementos construídos com a finalidade de ligar locais com diferenças de níveis. Certamente estão entre os elementos mais antigos das construções e diariamente temos de lidar com elas. As escadas podem ser feitas de vários materiais diferentes e apresentar inúmeros formatos. Podem ser compostas de alguns poucos degraus ou ligar diversos andares de um prédio, por exemplo.
Para começarmos a entender como funcionam as escadas, primeiramente devemos nomear as suas partes. As escadas são compostas por degraus. Cada degrau é composto pelo piso (ou passo, ou, ainda, pisada), a parte plana onde pisamos, e pelo espelho, a parte vertical. As ditas escadas vazadas são destituídas desse elemento vertical entre um piso e outro e, dessa forma, é possível ver através delas. Ainda assim, a distância entre cada degrau é chamada de espelho.

Pisos e espelhos


Infiltrações, vazamentos, goteiras? Saiba como resolver...

0
Vazamentos, goteiras, toda a sorte de incômodos que se possa imaginar  colocam a paciência de todos à prova. Pensando nisso, aqui vão algumas dicas de como evitar futuros transtornos para os moradores, como quebradeiras, gastos exorbitantes etc. garantindo o perfeito estado das estruturas do seu edifício.
 Essencialmente, a água poderá ocasionar a infiltração através de três caminhos distintos: por meio de trincas e rachaduras, pelos poros do material e ainda por falhas que este material possua como, por exemplo, brocas, ninhos no concreto e fendas junto às armaduras. Os principais vilões dessas infiltrações são os vícios construtivos, ou seja, defeitos originados no próprio processo construtivo (erro de projeto ou de execução) ou adquiridos ao longo do tempo (desgastes naturais, utilização, manutenção ineficiente, agressões).


No caso de problemas com infiltrações, o síndico é o responsável em decidir qual será a alternativa ao mesmo tempo mais eficiente e não muito dispendiosa para todos, uma alternativa utilizada há mais de dez anos nos Estados Unidos e em alguns países da Europa é um um sistema impermeabilizante chamado de Grauteamento Químico, mais conhecido como injeção de resina hidroativada –

LIVRO DO DIA: The Art Book Brasil

0
Editora Décor Books acaba de lançar o livro The Art Book Brasil – Geometrias (276 páginas). A obra reúne o trabalho criativo de 10 artistas plásticos consagrados, apresentando uma coletânea com suas obras mais significativas.
Com curadoria e coordenação do jornalista e crítico de arte Paulo Klein, o livro traz 10 artistas plásticos que compõe as imagens e objetos registrados. Entre eles estão Adriano de Aquino, Alberto Teixeira, Cássia Aresta, João José da Costa, Judith Lauand, Marcos Garrot, Marcus Vinícius, Paulo Calazans, Raul Córdula e Rubem Ludolf.  Todos os artistas tiveram na geometria a disciplina fundamental de seu trabalho.

Esquadrias: Como comprar?

2
Ao comprar materiais para sua obra, muitas vezes, ficamos confusos devido ao grande número de produtos existentes no mercado. Alguns itens influenciam no desempenho da peça, tanto em segurança como em conforto.

As esquadrias fazem parte de um projeto e exigem a realização de análises antes da compra. Os produtos devem atender aos padrões mínimos de produção, resistência e segurança. Isso inclui matéria-prima, espessura dos perfis, mecanismo de funcionamento, resistência mecânica e estanqueidade à água de chuva, entre outros requisitos.
Uma porta ou janela de qualidade inferior pode ocasionar, por exemplo, desde simples arranhões, até ferimentos mais graves quando o modelo possui rebarbas ou esquadros imprecisos. Entrada de água da chuva e de ventos; difícil manuseio e corrosão e deterioração da pintura de acabamento também estão entre os efeitos desagradáveis que podem surgir ao escolher um produto inadequado.

Antes de escolher o produto, leve em conta:

Uso da Alvenaria Estrutural: Quais as vantagens?

1
A alvenaria estrutural é um processo construtivo que pode ser empregado tanto em casas como em edifícios de múltiplos pavimentos. Há dois tipos de alvenaria estrutural: não armada e armada. A primeira emprega como estrutura-suporte paredes de alvenaria sem armação. Os reforços metálicos são colocados apenas em cintas, vergas, contravergas, na amarração entre paredes e nas juntas horizontais com a finalidade de evitar fissuras localizadas.

Já a alvenaria estrutural armada caracteriza-se por ter os vazados verticais dos blocos preenchidos com graute (microconcreto de grande fluidez) envolvendo barras e fios de aço.
Este sistema construtivo, permite a simultaneidade de etapas; pode dispensar integralmente as fôrmas; utiliza menos aço; permite acabamentos de menor espessura, face à precisão dimensional dos blocos utilizados; gera menos entulho; necessita de mão de obra menos diversificada; oferece mais segurança ao operário, que trabalha sempre por dentro da construção, entre outras vantagens.

Manutenção de Fachadas

0

Não há dúvidas de que um ambiente bonito, funcional e confortável favorece o bom desenvolvimento do trabalho dos funcionários de uma loja e estimula as compras por parte dos clientes.
Essa preocupação, é claro, deve estar presente em todo o conjunto da loja, desde seus depósitos e áreas de serviço, passando pela área de vendas até alcançar a fachada. Isto demonstra a preocupação do empreendedor com os detalhes e com certeza, em um mundo altamente competitivo, são os detalhes que fazem a diferença.


Daí a importância de que uma loja já tenha uma boa apresentação naquela sua parte que pode ser considerada um verdadeiro cartão de visitas: a fachada.

Vale a pena investir em um Arquiteto para evitar problemas

0
A falta de um projeto e o pior, um projeto executado por alguem que não seja capacitado para tanto pode ser comparado à auto-medicação – pode dar certo, mas envolve muitos riscos, portanto, não vale à pena.

Nos condomínios, ocorrem problemas de vizinhança. Sem orientação profissional, não é possível seguir as normas técnicas exigidas. Até a disposição incorreta de uma janela prejudica o vizinho;
Como leigos, não sabemos identificar o tipo de solo e construímos fundações inadequadas ao tipo de terreno. No futuro, a casa poderá rachar e trincar;

Ter luz natural e ventilação é importante para uma casa saudável, todos sabemos. Difícil mesmo é saber a face certa para voltar as aberturas, aproveitando tudo isso;
Não há projeto hidráulico. Resultado provável com a casa pronta: falta de pressão de água nas torneiras e mau cheiro subindo do esgoto;
Também dispensamos projeto de elétrica. Depois culparemos nossos equipamentos e eletrodomésticos pela sobrecarga de energia ou por curto-circuito;



Aço Inoxidável: Manutenção

0
O aço inoxidável está cada vez mais presente nos lares, seja em metais sanitários, talheres ou corrimãos, móveis e objetos de decoração, e apesar da sua resistência e durabilidade, é preciso alguns cuidados para mantê-lo sempre bonito.Os melhores produtos para conservação do aço inox ainda são a água, os detergentes suaves e neutros, removedores à base de amônia diluídos em água morna, para aplicação sempre com um pano macio ou esponja de nailon, nunca materiais abrasivos.
A secagem é extremamente importante para evitar o aparecimento de manchas na superfície do produto, e essa limpeza rotineira remove facilmente as sujeiras mais comuns. Mas para a manutenção completa, existem alguns procedimentos infalíveis para deixar as peças em aço sempre com cara de novas;
Para evitar manchas de dedos, aplique óleo mineral na superfície. Para conservar o inox com acabamento espelhado pode se usar produtos específicos para limpeza de vidros.
Manchas de óleo e graxa são facilmente removidos com produtos à base de alcool isopropílico e acetona.

Espaços multifuncionais garantem melhor aproveitamento

0
Nunca se personalizou tanto uma residência como nos dias de hoje. Porém, além de agradar, todos os ambientes devem funcionar com multiusos.
Os ambientes são de multifunções. Por exemplo, o living deve não só receber bem as visitas como permitir que se faça dele, por falta de outro espaço, um home office.
Logo, deverei ter mesa e computador “disfarçados” em estantes fechadas/versáteis ou ainda uma mesa de refeições quadrada e pequena que aumente e se transforme em mesa para uma pequena reunião, tudo sem sacrifício ou “bagunça” na transformação dos espaços. Todas essas ações deverão ocorrer de forma muito simples.

A iluminação deverá permitir alterações da intensidade luminosa com dimmer, para que se possa escolher a intensidade de luz ideal para executar o trabalho ou para conversar com amigos e a poltrona sempre deverá estar por perto desse computador.

Comunicação Visual: A identidade do projeto

0
A comunicação visual tem como função básica identificar o ambiente, setorizar espaços, organizar fluxos, de forma prática e funcional, afinada com a necessidade e possibilidade de comunicação institucional. Atua no processo criativo em conjunto com o projeto arquitônico e com as diretrizes de marketing.

O projeto de comunicação visual, concebe a identidade visual da empresa, que por sua unidade agrega valor à marca e consequentemente à própria empresa, constituindo ao final numa valorização visual.
O arquiteto Francis Junior dos Santos, trabalha em sintonia com o cliente em busca do projeto ideal, procurando as melhores soluções, dentro do custo estimado. Unindo arquitetura ao design gráfico, com o foco de desenvolver sistemas de identidade visual, para encontrar e concretizar soluções.

Aplicativo Ponto do Arquiteto para celulares Nokia

0
Pra você internauta, que dispõe de um aparelho celular Nokia, já está disponivel um aplicativo "Ponto do Arquiteto". Mais uma forma de você internauta que frequenta o nosso blog acompanhar as novidades, dicas, informações nesse espaço democrático e informativo. Acesse diretamente do seu celular a loja "Ovi Nokia", click no banner a direita da sua tela em nosso blog ou click no link http://store.ovi.com/content/47475 parfa fazer o download do app.

Tipos de paisagismo

0

O paisagismo não é apenas a criação de jardins através do plantio desordenado de algumas plantas ornamentais, é uma técnica artesanal aliada à sensibilidade, que procura reconstituir a paisagem natural dentro do cenário devastado pelas construções. Tem a finalidade de promover a integração do homem com a natureza, facultando-lhe melhores condições de vida pelo equilíbrio do meio ambiente. 
E são vários os tipos de técnicas do paisagismo, como o Paisagismo Rodoviário, que é a integração da estrada à paisagem a qual ela atravessa; o Paisagismo Rural, não somente associado à beleza, como também às praticas preservacionistas.
Nas grandes cidades os mais requisitados são o Paisagismo Urbano, com a intenção de criar ambientes para áreas de lazer, áreas para prática de esportes, meditação, estudo e entretenimento, e o Paisagismo de Áreas Internas, que complementa a decoração, podendo ser visto em jardins internos, jardins em terraços, sacadas e áreas de recreação.Porém, para cada estilo de paisagismo existem regras e métodos de cultivo que evitam problemas e precisam ser analisados, por isso, o melhor é contratar um profissional. 

Calcule bem sua obra e evite surpresas

0
Na hora de calcular a quantidade de material a ser utilizada na obra, seja construção ou reforma, arquitetos, engenheiros e técnicos são unânimes: é preciso prever bem as perdas – que ocorrem do transporte ao manuseio. O cálculo evita desperdício e a dor de cabeça de ter de voltar à loja para comprar mais e correr o risco de não encontrar o produto, em falta ou já fora de linha. A maioria dos especialistas aponta uma margem de segurança de 10%.

Essa margem de 10% é aplicável na compra das telhas de barro, de azulejos, pisos, tijolos e blocos de concreto, lembrando, claro, que é necessário investir em materiais de qualidade para evitar desperdícios e analisar cada situação, por exemplo no caso dos pisos e azulejos estampados, que consomem mais peças para compor os desenhos.
Atenção na hora de comprar o cimento, que não possui muita durabilidade, evitando armazenamento.
O rendimento da tinta varia de acordo com a marca e do material utilizado (acrílica, elástica, etc.), o melhor é calcular a área a ser pintada (altura x largura) descontando-se os vãos como portas e janelas.
(Consumo de galões = metragem quadrada X número de demãos dividido pelo rendimento por galão informado pelo fabricante).


Acabamentos: Como economizar

1
É consenso entre os profissionais das áreas de arquitetura e decoração que a finalização da reforma ou construção está na lista dos maiores gastos. São tantas as opções em acabamentos que realmente podem estourar o orçamento previsto.

Mas, devido à essa ampla gama de opções, é possível economizar e reduzir os custos; evite comprar materiais de acabamento da moda, prefira os tradicionais, que além de serem mais baratos, são mais fáceis de repor. Materiais de acabamento nobre mais barato podem ser encontrados em fornecedores do produto e em promoções de lojas especializadas.
Outra boa sugestão é optar pelo piso de cimento queimado, que podem substituir mármores e granitos em locais que pedem resistência a um custo baixo. Existe no comércio o "Tecnocimento", de secagem rápida, composto por cimentos especiais, pó de quartzo, resinas, aditivos de alta performance e compostos estruturais, além da opção de cores, bem variada.
O entulho da obra também é garantia de economia; alguns materiais podem ser reutilizados, por exemplo os pedriscos que sobram da peneiração da areia podem virar um caminho charmoso no jardim.

Decoração x Problemas Alérgicos

0

A decoração de um ambiente deve levar em consideração vários fatores, como a harmonia entre os objetos, a funcionalidade com relação ao espaço e, principalmente, envolve uma questão de saúde.


Na hora de pensar na decoração do quarto de crianças com problemas respiratórios ou alérgicos a regra continua sendo de criar um ambiente quase vazio. Porém, há opções de revestimentos e itens de decoração que colaboram com a disciplina de limpeza necessária para evitar crises e deixam o lugar mais bonito e confortável.
Uma boa opção é a cortina rolo blackout da Luxaflex, feita de tecido PVC, controla a luminosidade permitindo que as janelas fiquem abertas (contribuindo com a circulação do ar) e também é lavável. À venda nas melhores casas do ramo.
Nas cabeceiras, revestimento de móveis e paredes, opte por painéis laqueados, que além do acabamento bonito, é fácil de limpar; basta uma flanela umedecida com álcool para retirar a poeira da superfície, exija projetos em painés, divisórias, revestimentos e estruturas especiais sob medida. São procedimentos simples que devem ser fazer parte do dia a dia dos alérgicos, garantindo melhor qualidade de vida.

Usar a cor preta em cozinhas... nova tendência.

0
Arquitetos e decoradores que participam da Casa Cor São Paulo abriram mão do branco na hora de decorar cozinhas, lavanderias e até salas. Segundo os profissionais a nova tendência é o preto.


Manutenção de parede de tijolo aparente

0
A parede de tijolo aparente confere um ar rústico que nunca vai sair de moda, além de garantir conforto térmico e acústico.

 Mas, a parede ou externo da casa com tijolos aparentes precisam de manutenção para manter limpo e aumentar a durabilidade. No caso da limpeza o indicado para retirar o limo é uma solução de 30% de cloro e 70% de água, passados com uma vassoura de piaçava. No caso das manchas que persistirem você pode utilizar uma lixa de madeira número 36 e fazer os reparos usando talhadeira ou formão, sem trincar os rejuntes, trocando-as por outras do mesmo tamanho e tonalidade.
 Não esquecendo, claro, que é necessário impermeabilizar os tijolos para retardar o desgaste do material, protegendo-o de interpéries.

Rede Social para arquitetos auxilia o networking

0
No Brasil, o uso de novas tecnologias e de mídias sociais tem alcançado um número cada vez maior de público e um exemplo disso é o mais recente site criado pela revista Arquitetura e Urbanismo, o aU em rede. Lançado no início deste ano, a rede possibilita um espaço de interação entre profissionais e estudantes de arquitetura, melhorando o networking dos usuários.

A participação brasileira nesse tipo de rede é mais recente do que em países europeus, onde a publicação de projetos de arquitetura em comunidades online já acontece há mais de cinco anos. Esses espaços da internet têm como fator mais determinante a interatividade, atendendo a necessidade de cada usuário e oferecendo links para publicação de projetos e obras de forma gratuita.

O que pode elevar o custo da compra de um imóvel?

0
Vários são os fatores que elevam, muito além da medida, os preços dos imóveis nos grandes centros urbanos. Dentre eles estão a escassez de terrenos viáveis para implantação de empreendimentos imobiliários e o constante aumento da demanda. Ao pretender adquirir um imóvel, o “candidato a comprador” deve atentar para várias outras despesas diretamente relacionadas a essa compra, para que possa arcar com todas sem surpresas desagradáveis. Vamos comentar algumas delas.

A consultoria de um advogado

A compra de um imóvel é um momento muito especial na vida de todos nós. Significa uma importante conquista, pois garante a moradia de seu proprietário e uma relevante reserva patrimonial.
Devemos dar a esse momento uma atenção especial e ter conhecimento de todas as obrigações decorrentes da assinatura de um contrato de compra de venda de imóvel - bem como dos direitos dele decorrentes.

Construção seca: Placas cimentícias ecologicamente corretas

1
A Construção Seca, como é chamada, é um método de construir diferente da alvenaria tradicional, principalmente, porque dispensa o uso de cimento preparado em obra, os tijolos e as armações convencionais; e pode ser planejada de forma tão racional, que o desperdício pode chegar a zero. Os métodos mais conhecidos são o Wood Frame (que leva perfis de madeira) e o Steel Frame (que leva perfis metálicos).

 O light Steel Frame é um sistema construtivo racional, cuja principal característica é o uso de perfis de aço galvanizado, que formam painéis, vigas, tesouras e demais componentes, resistentes às cargas da edificação e que dão forma à mesma.
 O produto indicado para o fechamento das paredes na construção seca é a Placa Cimentícia Impermeabilizada, da Brasilit. Que é resistente a impactos e é a única do mercado que sai impermeabilizada de fábrica e tem todos os componentes para um tratamento de junta que deixa a parede acabada lisa e perfeita como em qualquer construção convencional.
 As placas cimentícias não contém amianto, (fibra mineral banida em diversos países e em algumas regiões do Brasil por ser considerada cancerígena), tem elevada durabilidade e resistência à impactos e à umidade, baixo peso, compatível com quase todos os tidos de acabamento e garantem rapidez e limpeza na execução da montagem.
  As placas cimentícias garantem total respeito ao meio ambiente, considerando todo o ciclo de vida do produto: fabricação, montagem e descarte. A mistura de cimento, fios sintéticos e fibras celulósicas é perfeitamente ecologica.

DICA DO DIA: Tipos de Telhados. Qual escolher?

3

Uma dúvida muito comum entre os que estão interessados em realizar uma obra é o tipo de cobertura a utilizar. Qual é a cobertura mais eficiente? Qual é a mais bonita? Qual esquenta menos o ambiente? E assim por diante. 
A verdade é que existem muitos tipos e variações e a cobertura pode ser algo difícil de imaginar porque exige um pensamento tridimensional. O arquiteto Roberto Simões costumava chamar a cobertura de “a quinta fachada do edifício” para chamar atenção a um ponto que muitas vezes acaba sendo deixado de lado e, na verdade, qualquer que seja a construção, é parte fundamental do projeto.

Vamos analisar brevemente questões relacionadas com cada tipo de cobertura existente para que você se familiarize um pouco com as opções que o mercado oferece atualmente.

Lajes

As lajes planas estão entre as coberturas mais comuns no mundo inteiro. Do Brasil à Sibéria, são largamente utilizadas em todo o tipo de construção. Um dos maiores problemas que o sistema enfrenta - e receio de muitas pessoas - é como realizar a impermeabilização, fundamental nesse sistema.
A impermeabilização de lajes pode ser realizada de várias formas. Há pinturas impermeabilizantes, mantas de diversas naturezas, telhas metálicas ou de fibrocimento sobre laje e a manta asfáltica.
A manta, se bem instalada, com caimentos corretos e proteção mecânica (isto é, , continua a ser uma das melhores soluções para lajes planas. Mas deve-se tomar muito cuidado ao contratar a empresa que vai executar a instalação, porque problemas podem demorar algum tempo para aparecer e, quando ocorrem, o prejuízo pode ser grande e a solução é geralmente complexa e trabalhosa.
A eficiência térmica de uma laje varia muito em função do seu projeto estrutural, sua solução de impermeabilização e acabamento final. No entanto é possível prever mantas isolantes térmicas a serem utilizadas em conjunto com a laje para melhorar sua eficiência.
Enquanto a impermeabilização e o peso que uma laje plana exerce sobre a estrutura da construção são os pontos fracos desse tipo de cobertura, podemos destacar três pontos fortes do uso desse sistema: plasticamente, a laje plana pode se tornar muito bonita e evita que a construção seja se torne muito vertical. É possível usar a cobertura como um terraço, se ela for calculada para tal, e esta pode ainda ser um teto jardim, solução interessantíssima para coberturas e muito adequada para nosso clima. Por fim, vale destacar que uma laje, calculada corretamente, facilita uma posterior expansão vertical da construção sem grandes incômodos.

Telhados

No Brasil, ainda mais comum do que as lajes, são os telhados. Basicamente o telhado é um sistema misto de cobertura (as telhas) com um sistema de sustentação (o madeiramento).
As telhas podem ser de diferentes acabamentos e materiais. Elas podem ser esmaltadas, coloridas, naturais. E ainda existem as famosas telhas de cimento, as tégulas, que se encaixam perfeitamente umas na outras.
As maiores variações entre tipos de telhados ocorrem em função do tipo do desenho da telha. Existem muitos tipos no mercado e podemos citar telhas tipo Francesa, Colonial, Plan, Romana, Portuguesa, Americana, Germânica, entre muitas outras.
O que muda entre elas é o design da peça e a forma com que ela conduz a água e se encaixa com a telha ao lado. A escolha do tipo de telha é fundamental, pois determina a inclinação que o telhado deve ter para que não haja infiltrações. A telha Portuguesa, por exemplo, necessita de 30% de inclinação do telhado, enquanto a telha Plan 26%, o que já resulta em uma razoável diferença na altura total da construção.
O sistema de sustentação do telhado é composto, de maneira simplificada, por terças (as peças mais robustas do telhado) que sustentam os caibros (as peças intermediárias), que por sua vez sustentam todas as ripas (as menores peças, estreitinhas) onde se encaixam as telhas.
O telhado deve ser sempre realizado com madeira apropriada, mas como o uso dessa solução é muito intenso no país, é bastante fácil de encontrar bons revendedores. Também é interessante prever um tratamento de verniz para estas peças, assim como para cupins, para que o telhado dure muito mais.
Existem as mantas de subcobertura que conduzem um eventual vazamento de uma chuva de vento para que não pingue dentro da construção e ao mesmo tempo melhoram o isolamento térmico. As mantas de subcobertura são ótimos acréscimos a um custo baixo, embora os telhados por si só tendam ter resultados térmicos muito bons por conta de dois fatores: o pé direito mais alto (forma-se um colchão de ar entre o talhado e o forro) e a inércia térmica das telhas de barro.

Metálicas

Cada vez mais utilizada no Brasil, as telhas metálicas podem ser simples ou do tipo sanduíche, que são um conjunto de duas telhas com isolante térmico entre elas. Os desenhos dividem-se basicamente em onduladas, trapezoidais e telha forro. Cada um desses desenhos possui diversas variações, que por sua vez permitem vãos e inclinações diferentes.
As telhas metálicas podem ser em aço ou alumínio, e ter acabamento galvanizado, anodizado, pintura eletrostática e outros, dependendo do fabricante e/ou do material utilizado.
As grandes vantagens desse sistema são a baixa inclinação necessária para instalação e a leveza, o que poupa a estrutura, tornando-o muito adequado caso esta seja metálica ou de madeira. Também vale a pena citar que é um sistema bastante rápido de se montar, o que pode se mostrar uma grande vantagem em um canteiro de obras.
Uma novidade recente é a possibilidade da utilização de um substrato de borracha que pode ser aplicado sobre as coberturas metálicas para que nele cresça um jardim, formando um teto jardim não acessível. Para quem está interessado em construções rápidas, secas e leves, mas gostaria de um teto jardim, essa solução pode ser muito apropriada.

Fibrocimento

As telhas de fibrocimento, muito conhecidas até hoje como “telhas de amianto”, por serem realizadas com esse material até a década de 80, são uma opção com custo baixo.
Embora geralmente sejam repudiadas por obras de alto padrão por serem muito utilizadas em construções simples, houve na arquitetura moderna dos anos 70 toda uma vertente que produziu obras muito elegantes utilizando esse tipo de cobertura. Isso mostra que não é o material que mais importa, mas sim o projeto e a forma em que foi pensado dentro do conjunto.
As vantagens desse sistema são o custo baixo e a praticidade de aplicação, mas sem um projeto cauteloso há o risco de o ambiente ficar quente demais ou com um aspecto simplório.
Existem ainda muitos outros tipos de cobertura, utilizados em uma escala menor do que os citados. Assim como os outros possuem vantagens e desvantagens, mas caso se interesse por algum deles, vale a pena considerá-los junto a um profissional para checar se é interessante incorporá-los a seu projeto.
Podemos citar coberturas com vidro, pergolados, retráteis ou flexíveis. Há ainda as coberturas tensionadas, com telhas de madeira, o telhado de sapé; as telhas shingles, de cobre, de ardósia; coberturas pré-moldadas de concreto, coberturas metálicas zipadas, e muitos outros.
Tenha em mente uma idéia de conjunto. Como sua cobertura dialoga com as paredes e a estrutura de sua casa? Você deseja uma casa mais robusta ou mais elegante? Qual a importância do conforto térmico onde imagina construir? Você gostaria de um teto jardim? Tendo essas questões em mente, você e seu arquiteto certamente escolherão a mais adequada.
A pior opção é fazer por fazer e não conhecer toda a infinidade de alternativas que a construção civil oferece.